Pular para o conteúdo principal

Ventosas

Fotografia de uma mulher recebendo a terapia das ventosas

É uma terapia da Medicina Chinesa que surgiu a cerca de 2 mil anos. Existem informações do seu uso no antigo Egito, pelo povo Grego no século IV a.C. Também é mencionada nos escritos de Hipócrates (468-377 a.C).

​Sua principal finalidade é promover troca gasosa para limpar o sangue, eliminar fatores patogênicos como frio, calor e umidade e promover fluxo energético e assim manter o organismo saudável. O ar no interior dos copos é primeiramente rarefeito para criar um vácuo parcial, o qual pode ser conseguido por vários meios, tais como aparelhos de calor ou de vácuo.

​Normalmente a ventosa é associada com a acupuntura, mas também pode ser utilizada sozinha. Dependendo da condição que está sendo tratada, os copos serão deixados no local de 5 a 10 minutos. A aplicação das ventosas deixa frequentemente uma marca na pele que desaparecem em cerca de 5 dias.

​Nas Olimpíadas do Rio de Janeiro de 2016, notou-se um elevado número de atletas de alto rendimento, como o recordista olímpico Michael Phelps e atletas da delegação da China, fazendo uso das ventosas para tratamento de dores, reabilitação músculo esquelética e também na prevenção de lesões.

Indicações:

  • ​Contraturas musculares
  • Dores articulares
  • Cansaço físico
  • Lombalgia
  • Ciatalgia
  • Enxaqueca
  • Gripes e resfriados
  • Celulite
  • Entre outras

Contraindicação:

  • ​Alergias, inflamações ou úlceras cutâneas
  • Hipertenso
  • Gestantes
  • Lactantes
  • Pessoas com anemias e em tratamento quimioterápico